25 de dez de 2010

LINGUAGEM INFANTIL

 
      As condições fundamentais para o desenvolvimento da linguagem caracterizam-se por: a capacidade da criança e a necessidade que ela sente de conquistar recursos que permitam uma interação mais efetivas e mais ampla com os outros, que dê conta de um mundo que cresce cada vez mais, além das expectativas de mudança ou crescimento que os adultos passam para ela.
      A escola, principalmente a Educação Infantil, tem sido um lugar muito produtivo para ajudar no desenvolvimento da linguagem, pois a possibilidade de relacionamento com pessoas diferentes (professores, crianças) que provocam desequilíbrio e necessidades de modificações que a criança será incentivada a conquistar. Sendo deste modo, a linguagem tende a evoluir visivelmente em razão das novas experiências que ela pode ter em variadas situações de comunicação.
      A linguagem verbal é uma forma de comunicação. É a mais complexa, mas não é a única. A comunicação é um processo evolutivo. E a evolução da linguagem tende a se acelerar com novas experiências. A criança precisa ser exigida para que se envolva, mas sempre dentro de um nível de respostas que consiga dar.
      Portanto, a linguagem está interligada com outros aspectos do desenvolvimento, que faz parte da formação da função simbólica que se torna possível pela constituição da inteligência. Deste modo, a linguagem faz parte do brinquedo e o brinquedo é um momento favorável para reforçar o uso da linguagem e seu poder de representação.

Professora Carminha

BAÚ DE IDÉIAS
CLIQUE AQUI PARA BAIXAR
Atividades para baixar  

23 de dez de 2010

O JOGO NA VISÃO DE ALGUNS TEÓRICOS

O jogo desempenha papel importante no desenvolvimento total da criança.
O brinquedo promove o crescimento espiritual, físico, mental, social e emocional da criança.
* Teoria Psicogenética de JEAN PIAGET, encara o jogo ao mesmo tempo como expressão e condição do desenvolvimento da criança. O jogo é um verdadeiro marco da evolução cognitiva da criança.
* Teoria Psicanalítica de FREUD, o jogo tem correlação com outras atitudes fantasiosas da criança e, especialmente, com o sonho. Assim, a função essencial do jogo seria reduzir as tensões nascidas das impossibilidades de realizar os desejos, mas ao contrário do sonho, o jogo está baseado numa transação constante entre os impulsos e as regras, o imaginário e o real.
* SCARF, o brinquedo é o processo educacional mais completo da mente, é um artifício engenhoso da natureza para assegurar que cada individuo adquira conhecimento e sabedoria. O brincar é espontâneo, é criativo, é uma atitude desejada e realizada por si mesmo.
* BRUNER, “brincar é um negócio sério”, é provavelmente o negócio mais sério da infância e o adulto não deveria apenas respeita-lo, como encoraja-lo e propicia-lo em todas as circunstâncias.
 * FRANK, pois de fato, “brincar é o modo como à criança aprende o que ninguém lhe pode ensinar”.
* VYGOSTSKY, brincar é fundamental para a aprendizagem da escrita e da leitura.
             Professora Carminha 
                                      
                                                                                                                       

20 de dez de 2010

O desenvolvimento da coordenação motora auxilia na escrita de palavras e na atenção.
Estas atividades se bem desenvolvidas as crianças adoram e se divertem muito, o professor deve utilizar-se da imaginação criando personagens e cenários para a realização das atividades. 

  • Exploração do jornal, observando: textura, forma, espessura, peso, informações que contém, letras, palavras, figuras...
v     Andar balançando o jornal de forma que produza som.
v     Correr, segurando o jornal com as duas mãos a cima da cabeça.
v     Correr, segurando o jornal em diversas partes do corpo: axila, peito, ombro, cabeça, etc.
v     Andar em cima de jornais dispersos pelo chão.
v     Ficar em diversas posições em cima do jornal: em pé, sentado, ajoelhado, deitado.
v     Dobrar o jornal várias vezes com os pés, sem o auxilio das mãos.
v     Andar na borda do jornal, na ponta dos pés, borda externas e internas dos pés e dos calcanhares.
v     Saltar sobre o jornal, que estará no chão, com os pés unidos e afastados (para frente, para trás, para os lados).
v     Amassar o jornal com uma das mãos, até formar uma bola, desamassar com a outra mão ou com os pés.
v     Rasgar o jornal com as mãos e com os pés, em tiras e em pedaços menores, compor com os pedaços figuras de formas diferentes, recompor a forma inicial – (análise e síntese).
v     Soprar o jornal, tentando mantê-lo no ar.
v     Lançar ao alto o jornal e bater palmas até tocar o chão.
v     Fazer dobraduras com o jornal: avião, chapéu, barco.
v     Fazer canudo com o jornal (luneta) e observar objetos solicitados pelo professor.
v     Fazer bola com o jornal e em duplas arremessar para o colega, apanhando com as duas mãos e jogando-o somente com uma mão, (lateralidade).
v     Amassar o jornal e com ao auxilio de meias, dar um nó formando uma bola.
v     Andar tocando a bola em diferentes partes do corpo, cabeça, ombro, braços, pernas.
v     Passar a bola em ao redor do corpo, tocando a cintura, quadril, pescoço, joelhos.
v     Rolar a bola no chão com uma mão e após com outra.
v     Rolar a bola com a planta dos pés.
v     Em quadrupedia, conduzir a bola rolando com a cabeça.
v     Chutar a bola com um pé determinado e depois o outro.
v     Chutar a bola em alvo determinado, pneu, caixa, entre as pernas de um colega.
v     Lançar a bola para cima e pegar com as duas mãos.
v     Lançar a bola o mais alto possível e depois o mais longe possível.
v     Lançar para cima e bater palmas e pega-la, jogar para cima e bater palmas até tocar o chão.
v     Lançar a bola de uma mão para outra.
v     Lançar girar o corpo e pega-la.
v     Lançar a bola, tocar a mão no chão e pega-la.
v     Lançar a bola para o colega estando de costas para ele.
v     Em duplas dançar segurando a bola com a testa, bochecha, queixo, peito, barriga, coxa, joelho, canela.
v     Lançar a bola entre os braços cruzados do colega.
v     Lançar a bola ao colega que deve pular e pega-la no ar.
v     Saltitar com a bola presa aos pés e após entre os joelhos.

Lateralidade *BOLAS DE BORRACHA

- Quicar a bola com a mão direita-esquerda, parado ou em movimento;
- Quicar a bola passando da mão esquerda par a direita em seqüência, parado ouem movimento;
- Quicar a bola caminhando, saltitando e correndo pelo espaço disponível;
- Quicar a bola passando por entre a perna esquerda – direita, parado ou em movimento;
- Quicar a bola sobre linhas ou figuras, desenhadas no solo; (caminhando, correndo);
- Quicar a bola por entre obstáculos dispostos no solo;
- Dois a dois – arremessar a bola com uma mão e recebe-la com as duas;
- Arremessar com as duas mãos, sobre a cabeça;
- Arremessar com a mão direita e receber com a esquerda, (vice-versa);
- Arremessar a bola por trás do corpo, (uma mão);
- Lançar a bola em um alvo;
- Em colunas: passar a bola por sobre a cabeça, (competição);
- Em colunas: receber a bola com as duas mãos sobre a cabeça e recebe-la por entre as pernas, (competição);
- Em colunas: dividir a turma em 3 colunas, os primeiros de cada coluna saem quicando a bola a uma distância pré determinada, contorna um objeto, retorna, entrega a bola ao seguinte e assim, sucessivamente, a coluna que termina primeiro é a vencedora;

6 de dez de 2010

Percepções *ATIVIDADES COM BALÕES

  • Distribuir um balão para cada aluno;
  • Manusear o balão, esticando como elástico;
  • Inflar o balão; (bem pouquinho)
  • Esticar a boca do balão, emitindo vários sons;
  • Dividir a turma, dar a cada grupo um tipo de som, fazer uma orquestra com os diferentes sons;
  • Inflar mais o balão, sem amarrar a boca, soltá-lo para cima;
  • Inflar o balão, amarrar a boca, trabalhar tocando o balão para cima com a mão direita, esquerda em movimento ou parado;
  • Movimentar-se tocando o balão da mão direita par a esquerda;
  • Formar grupos com as cores iguais;
  • Formar grupos com 2 ou mais cores;
  • Tocar o balão com a cabeça, ombros, braços, joelhos e pés;
  • Executar vários movimentos coordenados – os alunos criam os movimentos, usando os balões, (parados ou em movimento);
  • Jogo: sentados em círculo, bem juntinhos, lançar os balões para cima, não deixa-lo tocar no solo;  
  • Colocar os balões todos juntos e tentar estourá-los sentando sobre os mesmos;

Esquema Corporal *SAQUINHO DE AREIA

Saquinhos de areia de 10 x 15cm.
- Explorar livremente os saquinhos de areia;
- Caminhar com o saquinho na palma da mão;
- Correr com o saquinho na palma da mão, cabeça e depois no pé;
- Caminhar com o saquinho em cima do pé, depois do outro;
- Caminhar com o saquinho nas costas;
- Caminhar com o saquinho na cabeça;
- Lançar e pegar o saquinho;
- Prender o saquinho entre os joelhos, tornozelos e caminhar;
- Corrida de estafeta com o saquinho;
- Dançar com o saquinho preso na testa do colega;
- Caminhar com o saquinho preso ombro a ombro com o colega;
- Dois a dois, jogar o saquinho para cima, bater palmas, apanhá-lo e passá-lo para o colega;
- Jogo em grupo: cantar uma música passando o saquinho, quando a música parar, aquele que estiver com o saquinho na mão, paga uma prenda. (Construtiva- ex: pular 5x);
- Criar: em grupos de 3 alunos, criar atividades com os saquinhos para os outros grupos executarem as atividades;

5 de dez de 2010

Minha participação no Seminário de Educação Inclusiva em São Borja,
Terra dos Presidentes Getúlio Vargas e João Goulart.

                                                                                                                                   
                                                                                                          Eu 
      
Os seminários têm uma importância muito significativa para a formação continuada de educadores, pois eles nos trazem sempre novas perspectivas em relação às práticas pedagógicas, é onde ganhamos uma visão mais ampla em relação a que rumo tomar diante das adversidades que surgem na Educação atual. 

Esquema Corporal * BANCO SUECO


Se deslocar em cima do banco:
- rastejando;
- pulando de um lado para o outro;
- de cócoras;
- de joelhos;
- cavalinho;
- brincar de estátua em cima do banco;
- trenzinho;
- desfilar em cima do banco;
- caminhar dois a dois;
- caminhar com os braços abertos;
- caminhar nas pontas dos pés;
- caminhar nos calcanhares;
- caminhar nas bordas internas e externas dos pés;
- caminhar batendo palmas;
- caminhar com um pé no banco e outro no chão;
- caminhar, um aluno em cima do banco de mãos dadas com outro no chão;
- deslocar-se engatinhando;
- deslocar-se de lado como caranguejo;
- deslocar-se num pé só (outro);



Esquema Corporal *CAIXA DE PAPELÃO

ATIVIDADES:
- Carregar a caixa: na cabeça, nos ombros, nas costas, embaixo do braço, engatinhar com a caixa nas costas;
- Correr em ziguezague entre as caixas;
- Pular para dentro e para fora das caixas;
- Correr livremente ao sinal: pular dentro de uma caixa;
- Por um pé na caixa (depois o outro);
- Ficar de cócoras dentro da caixa;
- Colocar somente a cabeça na caixa;
- Ordenar as caixas de maior para menor e ao inverso, pular sobre as caixas;
- Ordenar as caixas: em linha reta, sinuosa, curva, em círculo, formando figuras geométricas;
- Entrar na caixa para que um colega empurre;
- Brincar de esconder com as caixas;
- Patinar com as caixas nos pés;
- Rolar dentro da caixa (fundo da caixa aberta);

29 de nov de 2010

Esquema Corporal *ATIVIDADES COM ARCOS

(Manusear livremente o arco)
* Como posso carregar o arco no meu corpo:
- como um colar   - como uma pulseira   - como um cinto
  • Andar movimentando em círculo o arco em um braço, depois no outro;
  • Andar com o arco em cada pé, arrastando;
  • Lançar o arco para cima, com uma mão e pegá-lo com outra;
  • Lançar com as duas, pegar com as duas;
  • Passar o arco pelo corpo, de cima para baixo e depois de baixo para cima;
  • Brincar de túnel com os arcos;
  • Pular sapata com os arcos;
  • Brincar de “cada macaco no seu galho”;
  • Caminhar dentro dos arcos (individual/duplas);
  • Caminhar dentro dos arcos, dispostos no chão, em ziguezague, e fora dos círculos;
  • Rolar o arco com a mão esquerda/direita;
  • Girar o arco para direita/esquerda;
  • Rolar o arco com a mão direita e esquerda, caminhando normalmente;
  • Fazer competição rolando os arcos (colunas);
  • Com os arcos no chão pular dentro e fora;
  • Colocar os arcos dispostos pelo espaço disponível – quicar uma bola de borracha dentro de cada arco (mão direita/esquerda);
  • Bambolear com o arco, parado ou em movimento;
  • Formar um túnel com os arcos, em colunas, passar por dentro dos arcos;
  • No túnel arremessar a bola de borracha até o outro lado do túnel;

Carregar individual                                     Carregar em duplas

- embaixo do queixo                                      - ombro a ombro                                   
- na nuca                                                        - testa com testa
- entre os joelhos                                           - joelho com joelho
- em baixo do braço                                      - quadril com quadril
- com os dedos (indicadores e polegares)   - bochecha com bochecha
- com a palma da mão                                  - palma de mão com palma de mão
- em cima da mão                                         - pé com pé
- entre os tornozelos

Lançamento
- lançar com uma mão 
- lançar com as duas mãos
- lançar com uma e pegar com a outra
- lançar por baixo de uma perna (outra)
- lançar por trás da cabeça
- lançar a bola para cima bater palmas e pegá-las
- lançar com a cabeça
- lançar a bola em um alvo

* Chutar em várias direções        * chutar a bola em um alvo

16 de nov de 2010

JOGO DO CARACOL ALFABÉTICO

Objetivo: fazer com que a criança adquira a memória global das palavras (palavra inteira e não em sílaba), ao mesmo tempo analisem sua composição (seqüência de letras) memorizem a ordem das letras do alfabeto.
Grupo de 6 ou 7 alunos.
      Desenhar no chão do pátio um caracol, contendo as letras do alfabeto.
REGRAS:
1.      uma criança no ponto de entrada do caracol antes da letra A;
2.      profe. mostra um cartaz à turma com uma palavra; lê em voz alta e esconde o cartaz;
3.      pular de letra em letra com 1 pé só, para formar a palavra mostrada pula com os dois pés;
4.      cada letra da palavra que atingir deverá dizer a letra, se houver em uma das letras um sinal gráfico, deverá bater palmas ao mesmo que grita o nome da letra;
5.      ao chegar à última letra da palavra, a criança deve dizer a palavra completa e volta pelo caracol, num pé só.

15 de nov de 2010

ESQUEMA CORPORAL - Boneco de papel


O domínio do esquema corporal contribui para o desenvolvimento da orientação espacial e lateralidade.
ATIVIDADES:
  • Traçar o contorno do corpo do colega no chão, ou no papel pardo dobrado duplo e fazer um boneco em 3D, com jornal amassado dentro.
  • Fazer painel com figuras humanas, comentar com a criança as diferenças entre as pessoas.
  • Nomear as partes do corpo.
  • Citar e colocar o dedo nos órgãos: - acima do queixo; -em baixo do nariz; -em cima da boca;
  • Brincadeira da estatua.
  •  BONECO 3D
  • Canar músicas como:

    Esquema corporal
    Cabeça, ombro, perna e pé, perna e pé.
    Ouvido, boca e nariz, e nariz.
    Braço, cotovelo, pulso e mão, pulso e mão.
    Cabeça, ombro, perna e pé, perna e pé.

    A cara redonda
    Que hoje eu fiz
    tem olhos, tem boca 
    pequeno nariz.
    Pescoço comprido
    E ombros iguais
    Chapéu na cabeça
    Com laço pra trás.

    Cara quadrada
    A cara quadrada
    que hoje eu fiz
    tem olhos, tem boca
    pequeno nariz
    Tem duas orelhas
    que são bem iguais
    E tem um cabelo 
    Bonito de mais.

                                        
                                 
                                    

    31 de out de 2010

    Psicomotricidade

    17 de out de 2010

    DESENVOLVER - OPERAÇÃO DO PENSAMENTO


    1. Braços cruzados, olhos fechados, em silêncio por alguns momentos; “Que tipo de ruídos ouviu”? Repetir a experiência com bastante atenção; “quantos sons conseguem perceber”? Enumerar o que perceberam; diferenciar o resultado do 1º momento com 2º, e qual foi a razão desta diferença (atenção).
    2. Gravura: observar o suficiente uma gravura, retirar a gravura; alunos contar o que viram e o que cada personagem estava fazendo.
    3. Retomar a gravura, observar a postura dos elementos a fim de representá-los; ler a gravura da esquerda para a direita.
    4. Brincadeiras: “Eu fui ao mercado e comprei arroz”; crianças em círculo, cada um repetir a frase e acrescentar um produto e assim sucessivamente.
    5. O professor realiza movimentos e a criança reproduz.
    6. Narrar história e fazer perguntas sobre a mesma.

    DESENVOLVER - PENSAMENTO LÓGICO


      • Descrever objetos por atributos:
    Blocos lógicos
      • Jogo: objetos sobre a mesa, professora pega um destes e solicita ao grupo; 4 coisas que aquele objeto não é;
      • Comparar e descobrir diferenças e semelhanças através das comparações das peças; considerando um atributo;
      •  Jogo de dominó: uma peça iniciar, criança uma de cada vez, coloca uma peça que tenha só uma diferença entre a anterior;
      • Diferenças e semelhanças: crianças reúnem dois objetos que sejam iguais em uma coisa e diferente em outra;
      • Conjunto: estipular critérios para formar conjuntos – jogo: dois grupos (A e B) cada grupo com mesma quantia de blocos lógicos; o grupo combina o critério para formar conjunto. Um aluno do grupo A solicita uma peça ao grupo B (definição: cor, forma, espessura, tamanho); grupo B entrega a peça correta e pode pedir uma ao grupo A. O grupo A tenta descobrir o critério empregado pelo grupo B e vice-versa.
    Gravuras
    ·        Ordenar gravuras por tamanho, começando do menor para o maior (critério o tamanho real do objeto);
    ·        Pares de figuras ou objetos, fazer associações e explicar, ex: camisa e calça; fogão e panela;
    ·        Recortar gravuras em grupo, classifica-los segundo o critério estabelecido, ex: tem vida; serve para comer;
    ·        Gravuras: cada criança explica para que serve o que está representando;
    ·        Observar uma figura, desenhar separadamente as partes que compõe o todo;

    4 de out de 2010

    + COORDENAÇÃO MOTORA FINA

    HABILIDADE: Coordenação motora fina - desenvolvimento das extremidades: pulso, mão e dedos
    •  Emfiar palitos em orificio feito em pote de plástico; 
    • Atividades que envolvem o rasgar, cortar, colar, enfiar, perfurar, laçar, alinhavar, modelar, montar, pintar - explorando diferentes materiais e texturas.
    • Descontração das musculaturas das mãos e dos dedos, deixar as mãos "moles", balançar (diferentes maneiras).
    • Rasgar (papel, plástico, isopor, papelão...), usando todos os dedos / só o polegar e o indicador.
    • Confeccionar (colares, pulseiras) com: contas, retrozes, bolinhas de argila, canudinhos, etc. 
    •  Perfurar com prego ou perfurador: (papel, plástico, isopor, papelão);
    • Fazer o laço dos cadarços de seus sapatos;
    • Fazer nós em barbante, arame fino,plástico, tecido;
    • Modelar: * simples manuseio de argila, * formar objetos, * usar água como elemento auxiliar no alisar e colar peças ("barbutina"- cola de argila com água), * instrumentos - rolos de massa, plitos, barbante, faca sem fio, colher;
    • Colagem com areia, serragem, maravalha - (colorir);
    • Fazer montagem com sucata;

    ATIVIDADES PARA AMPLIAR A LINQUAGEM

    HABILIDADE: Desenvolvimento da linguagem verbal, gestual e gráfica.

    O professor deverá contar e ler muitas histórias e as crianças participarem EX:
    Ø      Contar mostrando as ilustrações com a participação de comentários pelos alunos;
    Ø      As crianças fazem sons, movimentos dos elementos que a história oferece, dramatizam cenas;
    Ø      A criança desenha, modela a parte que mais achou significativa da história;
    Ø      Máscaras: é uma atividade que ajuda a desinibir crianças tímidas;(fantoches, bonecos de varas);
    Ø      Livros, gravuras para as crianças inventarem histórias;
    Ø      Execução de canções e poesias;
    Ø      Hora do Conto;
    Ø      TV – SUCATA: tv confeccionada de caixa de papelão, alunos contam o filminho para os colegas. Essa é uma atividade que os alunos adoram expressar a imaginação, cada um a sua maneira. No final tem aplausos. É sempre muito divertido todas as vezes que utilizamos a TV-SUCATA.


    Ø      Atividade com o corpo: representar coisas, pessoas, animais - (usando todo o corpo ou partes).
    Ø      Dramatizar: “Eu sou o Sol”. ­– tronco é o foco de luz e calor; cabeça, pernas e braços  são raios (movimentar se).
    Ø      Representar (determinado estado de espírito): bêbado alegre, pessoa forte com pressa, soldados furiosos, gato com medo... Andar carregando, puxando, empurrando algo. Arrastar um companheiro ao subir.
    Ø      Dramatizar (modo de sentar) lugar confortável ou não: sofá, banco, cadeira, cavalo, ônibus, trem...
    Ø      Personagens se movendo: cachorro que persegue gato; cego que procura atravessar a rua; etc.
    Ø      Mímica: sentir o peso ou a leveza de um objeto; enrolar algo, lançar o laço, bater clara de ovos.
    Ø      Especificar o gesto de: tomar água, vinagre, chimarrão... comer pão, churrasco...
    Ø      Dramatizar sensações: frio, calor, dor, coceira, sono, sede, fome, cansaço...Sensações psíquicas: alegria, pena, tristeza, raiva, solidão...
    Ø      Indicar uma sensação com partes do corpo: mãos alegres, calmas, nervosas, bravas...
    Ø      Improvisações dramáticas individuais ou coletivas – dramatizar cenas espontâneas.



    25 de set de 2010

    PERCEPÇÃO TEMPORAL

    • Verificar a ordem dos acontecimentos: ontem, hoje, amanhã, antes, depois, agora, cedo, tarde;
    • Perceber que os sons se sucedem no tempo,com intervalos regulares: marchas, palmas regulares rimadas;
    • Identificar e numerar a sequência lógica de histórias na forma de gravuras e baralho;
    • Ordenar uma série de gravuras, observando a sequência de uma história;
    • Confeccionar um calendário semanal, a cada dia que passa, riscar a data;
    • Desenhar, traçando um paralelo entre o verão e inverno, o dia e a noite;
    • Comparar as idades de todas as crianças da sala;
    • Desenvolver a noção de velocidade: marcha lenta ou acelerada;
    • Andar, ultrapassando obstáculos (intervalos);

    24 de set de 2010

    PERCEPÇÃO ESPACIAL – Tarefas

    * Relacionar algo que está:em cima, atrás, à frente, em baixo, dentro, fora, longe, à direita, á esquerda, ao lado, entre, etc.
    * Distância: longe, perto, aqui, ali, lá, etc.
    * Posição: deitado, sentado, de lado, etc.
    * Correr livremente e ocupar todo o espaço do pátio - (espaço amplo).
    * Correr, andar, pular num espaço determinado - (espaço restrito).
    * Andar em passos largos, rápido para frente, para trás, para o lado.
    * Arremessar saquinhos de areia para longe, perto, para trás, para frente, para cima e para o  lado. 
    * Olhar tão longe quanto possível.
    * Perceber diferentes posições do corpo: deitado, sentado, em pé, de joelhos, de cócoras.
    * Correr ora para longe do objeto, ora para perto.

    11 de set de 2010

    Percepção Tatil - Atividades

    • Perceber através das mãos e dos pés que a natureza e os objetos possuem:
                     a) diferentes texturas: liso, áspero, macio, etc;                
                     b) diferentes consistências: duro, mole;
                     c) diferentes unidades: úmido, molhado e seco;
                     d) diferentes temperaturas: quentes, morno, frio, gelado...
                     e) diferentes pesos: leve, pesado;
    • Sentir através do teto diferentes partes do corpo;  
    • Colecionar objetos da natureza e classificar quanto à forma e aspereza;  
    • Vendar os olhos e apalpar vários objetos tentando identificá-los;

      PERCEPÇÃO VISUAL – Tarefas

      1. Identificar o objeto diferente numa coleção;
      2. Identificar os objetos iguais numa coleção; 
      3. Identificar os objetos maiores ou menores;
      4. Reconhecer e juntar objetos misturados de várias cores e formas; (botões, tampas...);
      5. Identificar entre objetos: iguais, diferentes, maior, menor, cores, alto, baixo;
      6. Desenhar o que falta para completar a figura (detalhes);
      7. Fechar os olhos e tentar enumerar o que viu;
      8. Formar fila do mais alto para o mais baixo, depois inverter a situação;
      9. Perceber as dimensões: grande/pequeno, fino/grosso, maior/menor/igual, curto/comprido, alto/baixo, muito/pouco, mais/menos, coleção/unidade;
      10. Observar um colega e desenhar;

      DISCRIMINAÇÃO AUDITIVA - Atividades

      • Identificar, nomear, comparar e diferenciar ruido e sons não vocais  e localizar suas fontes;
      • Sons produzidos por madeiras, metal, borracha, papel, plástico, sólidos;
      • Teste de sons graves e agudos, (batidas,apitos);
      • Apitos - palmas - batidas de lápis, sineta, tambor;
      • Ouvir a voz de um colega e de olhos fechados identifica-lo;
      • Andar em direção a um som de apito ou sineta;
      • Citar os ruídos ouvidos de fora e nomeá-los;
      • Explorar sons do corpo;

      2 de ago de 2010

      Atendimento Educacional Especializado

      12 de abr de 2010

      FIGURA FUNDO - Atividades

      * Destacar figuras ocultas numa cena;
      * Enumerar objetos representados na figura;
      * Olhar bem uma gravura, virar de costas e dizer tudo o que viu;
      * Adivinhar qual o objeto que foi retirado de um grupo;
      * Desenhar uma figura que lhe foi mostrada rapidamente;
      * Descrever objetos ou gravuras vistas rapidamente;
      * Mostrar uma figura e deixar os alunos interpretarem livremente;
      * Dramatizar a gravura, tomando a mesma posição da gravura; 
      "Criadores aprendem o que desejam aprender. Não sabemos quanta liberdade de criação é morta nas salas de aula."(Neill)

      EQUILÌBRIO - Tarefas

      1- Caminhar sobre uma linha, na ponta dos pés de braços abertos;
      2- Caminhar sobre jornal (patinar), arrastando os pés;
      3- Equilibrar um bastão na mão;
      4- Equilibrar no pé um saquinho de areia e saltitar;
      5- Equilibrar a bola na ponta do dedo;
      6- Equilibrar-se num pé só, agachar-se e levantar:
      7- Fazer marchas ritmadas sobrelinhas traçadas no chão;
      8- Seguir com o dedo, linhas feitas;
      9- Apoiar o peso do corpo sobre uma perna, esticar a outra abrindo os braços;
      10- Marchar sobre uma linha traçada, bem de pressa e com precisão, colocando a ponta dos pés sobre a linha;
      11- Arremessar saquinhos de areia, em círculos traçados no chão à distancia de 3m;
      12- Derrubar com a bola latas enfileiradas, (boliche);

      "EDUCAR é... dar um valioso presente, não um duro dever." ( Albert Einstein )

      7 de abr de 2010

      ESQUEMA CORPORAL - Atividades

      • * Educar a respiração:
      - soprar sobre a palma da mão, balão, catavento... - fazer bolhas de sabão;- soprar com um canudinho dentro de uma lata, forte/fraco;
      - assobiar;
      • * Reconhecer os movimentos do corpo - exercícios de reflexão (todas as partes);
      • * Rolar livremente, deitar de bruços/de lado/de costas;
      • * Andar de joelhos para frente/trás,
      • * Arrastar-se com apoio das mãos/ antebraços;
      • * Conhecer as partes do rosto - tocar, (frente ao espelho); Fzer caretas;
      • * Contornar o rosto, boca, olhos, etc, com o dedo indicador, na frente do espelho;
      • * Nomear as partes do rosto do colega;
      • * Identificar as partes do corpo - ( música);
      • * Organizar as partes do corpo ( montar e desmontar um boneco);
      • * Identificar-se a si mesmo - desenho de seu corpo - corpo do colega, da mãe, pai, irmãos;
      • * Modelar bonecos;

      4 de abr de 2010

      MOTRICIDADE AMPLA - Atividades

      MOTRICIDADE AMPLA 
      OU 
      COORDENAÇÃO MOTORA AMPLA
      1- Andar com pequenos passos largos, na ponta dos pés, dos calcanhares;
      2- Andar entre obstáculos, respeitando regras;
      3-Andar em cima de tacos;
      4- Correr livremente sem ritmo imposto;
      5- Correr imitando um avião;
      6- Deslocar-se de joelhos;
      7- Saltar em um pé só;
      8- Pular corda no chão, no ar e batida;
      9- Pular sapata e amarelinha;
      10- Arremessar, apanhar, rolar e picar a bola;
      11- Andar, correr, saltitar (em círculo na ponta dos pés, nos calcanhares com o pé direito, com o pé esquerdo, pulando, etc);
      12- Imitar e criar movimentos, envolvendo braços, mãos, pernas e pés;
       

      MOTRICIDADE FINA - Atividades Variadas

      MOTRICIDADE FINA
      OU
      COORDENÇÃO MOTORA FINA 
      _ Realizar pequenos movimentos que envolvam o desenvolvimento das extremidades dos membros superiores: dedos e mãos;
      _ Descontrair os músculos das mãos e dedos;
      _ Desenhar livremente com tinta, giz, lápis, carvão...;
      _ Vestir-se e despir-se sem ajuda;
      _ Atar os cordões do sapato;
      _ Carregar um copo de água, cheio até a borda;
      _ Despejar água de um recipiente em outro;
      _ Desenrolar e enrolar 2m de fio de um carretel;
      _ Recortar papel, papelão, tecido, EVA, jornal, figuras...;
      _ Amassar argila com as mãos;
      _ Fazer bolinhas com papel jornal, tamanhos: grande, médio e pequenos - apertar bem para que sejam compactadas;
      _ Passar bolinhas de uma caixa para outra;
      _ Ordenar caixas de diferentes tamanhos;
      _ Selecionar potes de diferentes tamanhos;
      _ Fazer pacotes;
      _ Realizar exercícios de picado, com agulha ou com prego;
      _ Recortar a dedo, rasgar papel em tiras (grande, pequeno);
      _ Colar tiras de papel cobrindo caixas ou balões;
      _ Alinhavar desenhos grandes de contorno simples em cartão grosso perfurado;
      _ Executar bordado com fio e agulha;
      _ Realizar exercícios de ponteado;
      _ Pintar usando pincel, figuras geométricas;
      _ Manusear barbante fazendo colagem, fazendo nó;
      Clique aqui para ver mais atividades 
      "É preciso ensinar a identidade terrena, a paz, a esperança..."(Edgar Morin)

      3 de abr de 2010

      LATERALIDADE - Tarefas

      LATERALIDADE
      * Identificar a mão direita e esquerda;
      *Identificar a divisão do corpo em duas partes, esquerda e direita;
      *Identificar a posição, direita, esquerda, utilizando objetos;
      *Movimentar os olhos da esquerda para à direita, e as braços e as pernas;
      *Pular à direita, a esquerda, à frente e atrás;
      *Chutar uma bola com o pé esquerdo e direito;
      *Jogar uma bola com a mão indicada pelo prof.;
      *Bater a bola na parede e recolher com a mão indicada pelo prof.; 
      "Tentar e falhar é, pelo menos, aprender. Não chegar a tentar é sofrer a inestimável perda do que poderia ter sido."(Geraldo Eustáquio)

      PSICOMOTRICIDADE
      1. Riscar bem forte;
      2. Riscar bem fraco;
      3. Falar alto, baixo, sussurrar;
      4. Correr, parar, andar ligeiro, devagar;
      5. Picar a bola com rapidez, lentamente;
      6. Bater o pé forte, fraco, sem fazer barulho;
      7. Bater palmas rápido/fraco, rápido/forte, devagar/forte, devagar/fraco;
      8. Perceber estruturas rítmicas: marcha lenta,normal e acelerada, associadas a canções faceis;
      9. Correr, parar ao sinal, dar meia volta e retornar correndo;
      10. Abrir e fechar a porta; assoar o nariz; atirar a bola;
      11. Bater palmas quando a profª diz o nome de um colega, quando ser uma  fruta deve parar;
      12. Andar quando a música estiver tocando, parar ao cessar a música;   

      COORDENAÇÃO - OLHO - MÃO
      • Olhar através de um canudo, de um cone;
      • Olhar pelo buraco da fechadura;
      • Seguir com o dedo, linhas pontilhadas;
      • Arremessar a bola a um alvo determinado;
      • COORDENAÇÃO - OLHO - PÉ
      • Subir num caixote;
      • Subir uma escada;
      • Descer uma escada de olhos fechados;
      • Chutar a bola a um alvo determinado;
      •   COORDENAÇÃO VISUAL MOTORA
      • Preceber que a natureza é colorida, e os objetos também;
      • Acompanhar um objeto que se desloca no espaço: bola, avião de papel;
      • Acompanhar a trajetória de um objeto, sem mexer a cabeça;
      • Enumerar objetos da esquerda para à direita, colocados em uma mesa;
      • Cobrir linhas curvas, retas e mistas;
      • Brincar com sinais ( pistas), retas e mistas;
      • Formar grupos quanto à cor do cabelo, olhos, roupa... (elefantinho colorido);
      • Copiar do quadro em sequencia;
      • Desenhar formas simples como: quadrados, retângulos, círculos e triângulos;  

      1 de abr de 2010

      Sintese e Análise
      1. Unir as partes de uma figura para formar o todo;
      2. Decompor o todo para estudar as partes; 
      3. Armar quebra-cabeças;
      4. Perceber que o todo é formado por partes e que as partes reunidas formam novamente o todo;
      5. Montagem e desmontagem, jogos;
      6. Tatear cada parte do seu corpo: relaxar apalpando o seu corpo;
      7. Criar histórias a partir de figuras com partes do corpo;
      8. Completar as partes que faltam do desenho;
      9. Identificar o que falta de um desenho;

      19 de fev de 2010

      Criações do meu querido









      ;;