8 de jun de 2012


 Imagem e esquema corporal
O esquema corporal desempenha um papel fundamental no aprendizado da leitura e escrita. O aluno poderá apresentar problemas na sua percepção espaço-temporal que caracteriza dificuldades tais como:
*confundir letras (b-d, p-q, n-u) e até mesmo sílabas nas palavras, por exemplo:     (cabelo-calobe), ou ainda apresentar-se desajeitado, descoordenado, lento e com letra feia.
Podendo apresentar também problemas de comportamento tais como mau humor, agressividade, apatia, que são na realidade, reações negativas de suas inseguranças.

Sugestões de conteúdos e atividades:
* Consciência e Educação da Respiração: Podem ser explorados todos os tipos de exercícios respiratórios onde envolvam inspiração, expiração, ritmos, esforço, movimento.
- DOIS TEMPOS DA RESPIRAÇÃO:
#O ar entra: inspiração – mostrar o nariz (respirar);
#O ar sai: expiração – mostrar a boca (respirar);
-INSPIRAÇÃO NASAL:
  • Alterar inspiração nasal = expiração bucal;
  • Inspiração nasal = expiração nasal;
- CONTROLE DO FÔLEGO:
1º Inspirar e soltar o ar: (contínuo); (descontínuo); (gradativo);
2º Inspirar e emitir um som: vogal (contínuo + ou – tempo); (contínuo + ou – com intensidade);
- CONSCIÊNCIA SEGMENTADA E O RELAXAMENTO:
#Silêncio absoluto; ordens = calmas, meia-voz, lentidão, pausadas:
·       Decúbito dorsal (costas)
·       Decúbito ventral
·       Decúbito lateral
- Contração muscular do segmento durante a inspiração;
- Relaxação do segmento durante a expiração.
 * Conhecimento e consciência das diferentes partes do corpo: Podem ser explorados exercícios que envolvam o corpo nas mais diferentes posições (sentado, deitado, em pé, de joelho, encostado na parede...).
   Trabalhar também exercícios que envolvam segmentos corporais, tais como, exercícios orofaciais (olho, boca e rosto), cabeça, tronco, eixo corporal e membros, e exercícios que envolvam a relação da criança com os objetos, com o mundo e com o outro.      
* Realizar atividades de:
  •  Sonorização: explorar sons diversos: música, cantiga, sons ambientais, corporais...
  • Sensibilidade: explorar o toque, sempre usando objetos intermediários (bola, tecido de diferentes texturas, algodão, lenço perfumado, talco, perfumes,)...
  • Espelhamento: exercício frente ao outro, onde a criança imita o movimento.
  • Liberação da agressividade: explorar objetos de bater, chutar, estourar; expressões de raiva, choro, tristeza, dor, gritar,...

3 comentários:

Rosângela Faier dos Santos Barbosa disse...

estas orientações são excelentes, principalmente para profissionais como eu que,necessita relembrar teorias da psicomotricidade e, que encontra-se ministrando aulas para faixa etária diferente do cotidiano. obrigada!

Professora Carminha disse...

Olá Rosângela Faier, bem vinda!
Realmente, a Psicomotricidade por ser muito abrangente teoricamente, precisamos estar sempre recapitulando e colocando em prática de acordo com cada necessidade.

Thiago Souza disse...

Boa noite professora Carminha,muito importante e interessante esse seu post, gostaria de saber se você possui mais opções de brincadeiras para o conceito de esquema e imagem corporal, trabalhamos com crianças de idades de cinco a treze anos, sou professor de dança e minha noiva é psicóloga.
Att. Thiago Souza.

Postar um comentário