12 de set de 2012


PERCEPÇÃO TEMPORAL

    A percepção temporal relaciona-se à audição (discriminação auditiva), pois a criança precisa captar e discriminar a duração (curta – longa –média) e sucessão dos sons (fatos) que ocorrem no tempo.
    A orientação no tempo durante a realização de tarefas tem como pré-requisito a discriminação da duração e sucessão de sons, e o aluno precisa dominar determinados conceitos temporais, tais como: ontem, hoje, amanhã, dias da semana, meses, horas, estações do ano, etc.
    A ausência do pré-requisito orientação temporal pode causar dificuldades na pronúncia e na escrita de palavras, trocando a ordem das letras ou invertendo-as. Dificuldades na retenção de uma série de palavras dentro da sentença e de ideias dentro da história.

***Sugestões de atividades e brincadeiras***
·       Contar história à vista de figuras, obedecendo à sequência lógica (iniciar com duas figuras e aumentar a dificuldade gradativamente);
·       Explorar o fenômeno natural-dia (claro, tem sol...,) noite (escuro, lua, estrelas...), meio dia;
·       Planejamento, das atividades da aula, juntamente com o aluno;
·       Organizar a linha do tempo (com fatos principais de sua vida);
·       Trabalhar ritmos;
Meus aluninhos

MAMÃE POLENTA

Desenvolver a Linguagem e Percepção Temporal; 

PREPARAÇÃO: Nomear uma criança para ser a mamãe polenta. Os demais deverão ficar à sua volta, sendo nomeados os filhos.

DESENVOLVIMENTO: Realiza-se o seguinte diálogo:
-    Mamãe, o que você está fazendo?
-       Polenta!
-       Dá um pouquinho?
-       Só depois da missa!
Neste instante todos deverão simular que estão na missa rezando e uma das crianças deverá fazer de conta que comeu toda polenta que a mamãe estava fazendo.
Voltando para casa prossegue o diálogo:
-       Cadê a polenta que estava aqui?
-       O gato comeu.
-       Cadê o gato?
-       Está em cima do telhado.
-       Como eu faço pra subir?
-       Pegue a escada.
-       E se eu cair?
-       Bem feito!!!
 
Neste momento todos deverão sair correndo e a mamãe deverá pegar uma criança que será nomeada a mamãe. Assim reinicia-se a brincadeira.
OBSERVAÇÃO: Pode-se variar a brincadeira, eliminando as crianças que forem tocadas.

DANÇA CRIOULA

Desenvolver a Linguagem e Percepção Temporal;

PREPARAÇÃO: Crianças em roda de mãos dadas.
DESENVOLVIMENTO: Realizar a cantiga:
Dança crioula, que veio da Bahia.
Pegue essa criança e jogue na bacia.
A bacia é de prata arejada com sabão.
Depois de enxaguada, enxuga no roupão.
O roupão é de seda, camiseta de filó.
Roupinha de seda, pra que ficar vovó.
Bênção vovó... Bênção vovó...
OBSERVAÇÃO: Ao dizer “Pegue essa criança e jogue na bacia”, uma criança deverá ser escolhida, devendo entrar na roda. Esta será denominada a vovó. Todos deverão pedir as bênçãos a ela.

0 comentários:

Postar um comentário