22 de fev de 2011

                  Eu sugiro aos professores o trabalho com temas geradores, pois, foi através desta organização didática-pedagógica, que consegui obter participação de crianças com DI (deficiência intelectual) nas atividades propostas em sala de aula, este é um dos recursos que podemos utilizar para a inclusão.    

Motricidade Fina

OBS: estas atividades eu realizei com a Pré-escola e com crianças da Classe Especial – Deficiência Intelectual.

* Material para confecção do SAPO 


  • 1 tubo de papel higiênico;
  • Cola e tesoura;
  • Tinta guache;
  • Papel cartão da cor verde (pernas);
  • Retalhos de EVA, nas cores: vermelho, branco, azul... (para fazer a boca e olhos);
  • 1 retângulo de caixa de papelão, 10cm x 8cm (lagoa).

Trabalhos feitos pelas crianças da Classe Especial:

      Veja como uma aula pode ser produtiva, criativa e dinâmica, porque ainda podemos entrar na sequência de outra atividade que é o teatro de fantoches, que serve muito bem pra trabalhar outras habilidades na criança como: Expressão verbal, motricidade fina, criatividade etc.(Ver a postagem anterior sobre dedoches).


Motricidade Ampla

1-      BRINCADEIRAS COM BALÕES

v     Formação – cada criança com um balão de cócoras;
v     Desenvolvimento – como o sapo, saltitar tocando o balão com a cabeça, usar todo o local disponível para locomoção;
v     Saltitar, assoprando o balão, que está no chão;
v     Saltitar, tocando o balão com a mão direita, mão esquerda, com as duas mãos;
v     Deixar as crianças criarem outras atividades.

2- CORRIDA DO SAPO

* Duas colunas;
* Ao sinal, o 1º de cada coluna se desloca (como um sapo) até sua ‘comidinha’-‘a mosca’ (pode ser representada por qualquer objetos), pegando-a, volta aos saltos; passa a ‘mosca’ (objeto) para outro colega da mesma coluna, este leva de volta, e assim por diante.

3- O PULO DO SAPO

Ø      Em duplas, um atrás do outro;
Ø      Um dos componentes fica de cócoras no chão, o outro, colocando as mãos sobre as costas do seu companheiro, efetua o salto por cima do colega, ficando também de cócoras para que o outro possa imitá-lo.

4- O SAPO SAI DA LAGOA

o       Dispersos pela quadra, um aluno em cada círculo desenhado no chão, ficando, um aluno, sem círculo;
o       Quando o orientador disser: “ O sapo sai da lagoa”, todos devem trocar de lugar, e o aluno que está sem ‘lagoa’ irá disputar uma delas entre seus colegas.

5- TRILHA DO SAPO
§         Distribuem-se quaisquer objetos (tampinhas, caixinhas...) pelo espaço da brincadeira;
§         Os participantes deslocam-se como o sapo de diferentes formas: andar, saltar pedras, ‘comer moscas’;

6- LUTA DOS SAPOS

- Em duplas, de costas um para o outro, ficam de cócoras e entrelaçados com o companheiro;
- Ao sinal dado, os jogadores tentarão forçar os adversários a sentar no chão.

7- RODA CANTADA – O sapo não lava o pé


“O sapo não lava o pé,
Não lava porque não quer,
Ele mora perto da lagoa,
Não lava o pé, não lava o pé,
Porque não quer”.
VER MAIS NO LINK ABAIXO:
Coordenação Dinâmica Manual
                 


     




0 comentários:

Postar um comentário